Linguagem sonora

Paisagem sonora e a linguagem musical

Como a música vem sendo trabalhada na Educação Infantil? Música para quê? Como recreação, conhecimento ou como linguagem? A música precisa ser trabalhada tanto como conhecimento quanto como linguagem. Esta deve visar o desenvolvimento das competências de expressão musical e da sensibilidade de escutar, bem como favorecer a reflexão acerca das produções musicais e a capacidade de produzir músicas nos indivíduos. Aquela precisa proporcionar um contato com os sons existentes no mundo e com as produções musicais, tanto do ambiente onde os indivíduos estão inseridos quanto de outros ambientes e lugares desconhecidos.
Diante disso, a partir da temática música pode-se trabalhar o conceito de paisagem sonora (os sons do ambiente) por meio de situações de aprendizagem que possibilitem o desenvolvimento da consciência de que o som possui características como: naturais ou mecânicos, agradáveis ou desagradáveis, fortes ou fracos, ouvidos ou ignorados, bem como parâmetros (altura, duração intensidade e timbre) e elementos constituintes (ritmo, harmonia e melodia).  O corpo (batimentos cardíacos, palmas, etc.), o ambiente escolar (vozes: alunos e professores, gritos, correria de crianças, etc), ambiente externo (buzinas, pássaros, ventos, entre outros). Oportunizar situações de leituras, cantos, audição de músicas infantis ou outras utilizando fontes e instrumentos diversos.

Objetivos:


  • Perceber que os sons e a linguagem musical estão presentes na natureza, na vida diária e no corpo e possuem parâmetros que podem ser qualificados pela altura, duração, intensidade e timbre;



  • Identificar elementos básicos da música (ritmo, harmonia e melodia) nas situações de aprendizagem;



  • Desenvolver práticas que oportunizem aos alunos o reconhecimento da origem do som e a discriminação de timbres, a construção e a execução musical a partir de objetos e sons diversos.


    • ATIVIDADES - EXPERIMENTAÇÃO
      Atividade diagnóstica:Diagnóstico ambiente sonoro da escola e da prática docente

      Objetivo: Fazer diagnóstico sonoro do ambiente da escola e da prática docente envolvendo o som e a música. Responda o questionário abaixo:


      PROPOSTA DE ATIVIDADE COM ALUNOS NA ESCOLA:


      OBJETIVO:

      Possibilitar o desenvolvimento das capacidades das crianças de escutar, perceber e discriminar sons de fontes variadas. 

      Atividade 1: Paisagem sonora
      Objetivo: realizar passeio sonoro para que as crianças percebam a sonoridade do ambiente da escola.

      Orientações:
      1   1 - Sensibilização para a escuta dos sons que são ouvidos. Na sala de aula, peça às crianças que fechem os olhos e, silenciosamente, ouçam os sons do ambiente; 
          2 - Em seguida, peça que eles relatem os sons ouvidos. Veja se há diferença nos relatos emitidos. Veja se algumas delas perceberam sons diferentes;
      3   3 - Explique que será realizado um passeio na escola e que eles precisam estar bem atentos para ouvir os sons;
      4   4 - Registre o passeio sonoro das crianças com a câmara fotográfica ou celular;
      5   5 - De volta à sala de aula, elas deverão relatar(listar) os sons ouvidos, destacando o que mais gostaram, aqueles que foram desagradáveis, o mais forte e mais fraco;
      6  6 - Faça discussão com elas e peça sugestões para melhorar a paisagem sonora escolar. (Isso se for apresentado ruídos ou barulhos que atrapalham as atividades da escola);
      7   7 - Grave a discussão em vídeo (câmara ou celular);
      8   8 - Avalie o passeio sonoro com as crianças. Veja os pontos positivos e negativos da atividade;9Como atividade extraclasse, peça às crianças que desenhem os sons que ouviram no passeio sonoro.
       
      Atividade 2: DE QUEM É ESSE SOM?


      Propor para as crianças um passeio pela escola e seus arredores, a fim de que escutem e procurem identificar os mais diversos sons emitidos por seus ambientes. Cada criança deverá levar um bloquinho e lápis  para registrar,  através da escrita e ou do desenho, os sons que escutou, tendo o cuidado de classificar os sons que mais lhe agradou, os que lhe pareceram diferentes e aqueles que provocaram desconforto. Ao retornar à sala de aula socializar as anotações e construir um painel com os dados coletados.
      Sons que mais agradou
      Sons mais fracos e mais fortes
      Sons que provocaram desconforto




      Atividade 3:

      Levar para a sala diversos objetos/instrumentos musicais para serem identificados e nomeados a partir do som que produz. Para esta atividade o professor poderá deitar uma mesa formando uma "parede" de modo que na frente se sentam as crianças e por trás ficará uma criança - o maestro- que percutirá o objeto/instrumento sem que a platéia o veja, só escute. Pode-se fazer um rodízio entre todas as crianças dando-lhes a oportunidade de escolher o material e produzir o som. Após este momento, todos poderão ir para as mesas e registrar, através de desenho, as fontes dos sons escutados. 


      Atividade 4:

      Dividir  as crianças em grupos de cinco a seis. Para cada grupo entregar um "kit" de  objetos/instrumentos musicais. Cada grupo deverá identificar quais materiais produzem sons semelhantes ao de: trovão, relâmpago, chuva, pegadas de gigante, porta se abrindo, chuveiro aberto, chinelo arrastando etc. Fazer o registro formando uma tabela.
      FONTE SONORA
      SOM PRODUZIDO
      PAPEL DE RADIOGRAFIA
      TEMPESTADE, TROVÃO..


      Atividade 5:

      Criar uma história sonorizada junto aos alunos. O professor retoma a tabela da atividade passada, cujas fontes com sua produção sonora servirá de sonoplastia para o novo texto. O professor será o mediador, explicando aos alunos que o texto deverá apresentar situações/personagens que serão representados por tais fontes sonoras. Apresentar a história para os demais alunos da escola.

       

      Avaliação

      Avaliação contínua através das atividades realizadas, atentando para o desenvolvimento da percepção auditiva, discriminação de diferentes sons e a identificação de suas fontes.


      Fonte das orientações: http://portaldoprofessor.mec.gov.br

      OUTRAS ATIVIDADES
      1 -  BRINCAR COM OS SONS: altura, intensidade, timbre e duração

      OBJETIVOS:
      • Desenvolver a acuidade auditiva, a atenção e a destreza de raciocínio;
      • Estimular a expressão corporal e a critatividade;
      • Diferenciar timbres;
      •  Classificar os pârametros do som.
      2 - ORDEM E COMANDO
      Orientações:
      • Coloque as crianças de pé e em círculo;
      • Explique como funcionanára a brincadeira:
        • Ao som grave (tambor): abaixarem;
        • Ao som médio (coco): ficarem de pé;
        • Ao som agudo (guizo): ficarem nas pontas dos pés.   
      • Apresente os objetos e os sons produzido;
      • Faça uma demonstração;
      • Produza as ordens e os comandos e observe como as crianças diante da brincadeira.
      3 - INTENSIDADE DO SOM
      Orientações:
      • Coloque as crianças em círculo sentadas;
      • Selecione uma música que as crianças já saibam cantar ou ensiná-la outra;
      • Explique que você vai apitar 3 vezes:
        • Ao 1º som do apito: as crianças cantam baixinho;
        • Ao 2º som do apito: as crianças cantam mais alto;
        • Ao 3º som do apito: as crianças param de cantar.
      •  Realize a atividades e observe como as crianças durante a atividade.
      4 - MUSICALIZANDO
      • Ensine as crianças as seguintes percussões corporais (peça a eles que prestem atenção e ouça bem o som);
        • Mãos se esfregando
        • Batidas de mãos em formato de concha
        • Batidas de mãos sobre as coxas
        • Palmas
        • Batidas da costa da mão direita sobre a palma da mão esquerda
      • Converse com as crianças sobre a especificidade de cada som;
      • Repita várias vezes as percussões, chamando atenção para cada som produzido;
      • Explique que você vai realizar as percussões e em seguida vai perguntar sobre a percussão;
      • Cante  a música "Senhor sabichão" ou crie uma melodia;
        • "Senhor sabichão, preste atenção, não se deixe enganar ao ouvir esse som...;
        • Produza o som e em seguida pergunte: "Que som foi esse"?
        • Se eles acertarem cante com a mesma melodia: "Senhor sabichão, vocês acertaram, pois prestaram atenção ao ouvir esse som (produza o som);
        • Se ninguém acertou, cante a mesma melodia: "Senhor sabichão, vocês não acertaram, não prestaram atenção" ao ouvirem esse som (produza o som).
      • Repita até acabarem as percussões previamente ensinadas.
        
       
      MÚSICA CLÁSSICA OU ERUDITA

      Galeria de grandes compositores de música clássica. Da esquerda para a direita: Topo - Antonio Vivaldi, Johann Sebastian Bach, George Frideric Handel, Wolfgang Amadeus Mozart, Ludwig van Beethoven; segunda fila - Gioachino Rossini, Felix Mendelssohn, Frédéric Chopin, Richard Wagner, Giuseppe Verdi; terceira fila - Johann Strauss II, Johannes Brahms, Georges Bizet, Pyotr Ilyich Tchaikovsky, Antonín Dvořák; Fila de baixo - Edvard Grieg, Edward Elgar, Sergei Rachmaninoff, George Gershwin, Aram Khachaturian.



      A Música clássica ou música erudita, Segundo o Dicionário Grove de Música, é fruto da erudição, cujos termos são aplicados a toda uma variedade de músicas de diferentes culturas, e que é usado para indicar qualquer música que não pertença às tradições folclóricas ou populares. Para a identificação da música erudita ou clássica, é necessário que saibam o que é uma obra. Uma obra é um conjunto de movimentos, ou seja, um conjunto de músicas.
      Diferente da música popular, onde cada música é composta sem ligação com nenhuma outra, na música erudita o compositor cria um conjunto de movimentos que posteriormente farão parte de uma obra. Cada movimento geralmente tem o nome conforme a sua velocidade. Abaixo estão relacionados os tipos de movimento, desde o mais rápido até a música mais lenta: prestíssimo, presto, allegro, allegretto, andante, andantino, adágio, larghetto, largo.
      Por exemplo, o concerto é um dos gêneros mais importantes da música erudita. Ele, normalmente, divide-se em 3 partes, sendo que a segunda música é lenta. A principal característica de um concerto é a melodia de um instrumento solista, com o acompanhamento orquestral. Em um concerto para violino, o violinista se destaca diante de uma orquestra. No entanto, existem também, os concertos para dois e até três solistas, conhecidos respectivamente como concerto duplo e concerto triplo. Bach foi o primeiro compositor a consolidar o gênero em 3 movimentos. Geralmente, o primeiro possui uma introdução orquestral, que antecede a entrada do instrumento solista. E a música transcorre normalmente. Na maioria dos finais dos primeiros movimentos, há uma passagem onde o solista executa seu instrumento solitariamente, até que a orquestra retorne e conclua a primeira parte. Essa característica passou a existir a partir do Classicismo. O segundo movimento, como já foi mencionada, é uma música lenta. Em seguida, vem o terceiro movimento, a conclusão da obra.    
      Já a Sinfonia é um dos mais importantes gêneros musicais. Diferente do concerto, não possui destaque de nenhum instrumento, sendo que cada um possui várias participações ocasionais e a orquestra de cordas carrega a melodia principal. O gênero divide-se em 4 partes:  o primeiro movimento pode ser uma música de caráter ligeiro, um allegro por exemplo. Alguns primeiros movimentos possuem introdução lenta. O segundo movimento é a música lenta da obra. Pode ser um largo, um andante, um adagio. O terceiro movimento é conhecido como minueto. É a música mais simples da obra. Possui um tema inicial, que em seguida é interrompido por outro tema bem diferente. Antes de terminar, o tema inicial retorna, concluindo a música. O quarto e último movimento (finale) pode ser a música mais emotiva da obra.

      Atividade 1: Instrumentos musicas e a música clássica ou erudita
      A música clássica frequentemente se distingue pelo amplo uso que faz de instrumentos musicais de diferentes timbres e tonalidades, criando um som profundo e rico. Os diferentes movimentos da música clássica foram afetados principalmente pela invenção e modificação destes instrumentos ao longo do tempo. Embora a música clássica não tenha um "conjunto" de instrumentos necessários para que certos padrões de sua execução sejam preenchidos, os compositores escrevem suas obras tendo em mente diferentes conjuntos instrumentais. Diante disso:
      Ação 1: Assista e analise os vídeos: “As melhores músicas clássicas de todos os tempos” (parte 1: 9’25” e parte 2: 9’20”)
      Ação 2: Identifique os instrumentos a partir dos sons emitidos a partir dos vídeos apresentados.
      Ação 3: Registre no editor de texto (Writer ou Word) suas impressões a respeitos dos possíveis instrumentos utilizados pelos músicos clássicos citados;
      Ação 4: Postar no Blog do curso, na guia música.


      Atividade 2: Música Erudita no Brasil
      • Acesse o Google: http://www.google.com.br;
      • Faça uma pesquisa sobre a música clássica ou erudita no Brasil;
        • Na caixa de texto do Google, digite entre aspas duplas: “Música clássica ou erudita no Brasil”;
      • Faça uma síntese no Writer ou Word;
      • Poste no Blog do curso.

      Atividade 3: A música clássica ou erudita na Educação Infantil
      1. Analise o plano de aula “A música clássica na Educação Infantil” disponível no Portal do Professor/MEC;
      2.  Clique neste link “A música na Educação Infantil”;
      3. Acesse os vídeos sugeridos, clicando nos links apresentados;
      4. Proponha uma atividade com música clássica para seus alunos.



      2 comentários:

      1. Com a correria do dia a dia, hoje em dia é muito difícil parar e apreciar uma música. Geralmente as músicas nos acompanham principalmente a música que caiu no gosto popular. Em todos os lugares escutamos por algum momento uma música que está no auge do momento.
        A experiência de parar, ouvir e apreciar uma música clássica abre um parágrafo em nossa vida. Por que temos que correr tanto? Por que não apreciamos outras músicas?
        Ouvindo trechos das músicas selecionadas acima, percebi que música clássica tem momentos que nos ajuda a pensar, a refletir e também momentos que de repente nos desperta.
        Parando para ouvir as músicas acima, identifiquei alguns instrumentos, não sei estão corretos. Cito estes: Violino, violão, flauta, clarineta, trombone, saxofone, bumbo, e piano. Alguns destes, citei porque já os ouvi em algumas apresentação.
        Marlene Maria de Sousa Lima

        ResponderExcluir
      2. As atividades são todas maravilhosas, pena que eu não vou poder aplica-las agora, mas depois quando eles voltarem de férias irei aplica-las com a turma da minha colega, pois não tive oportunidade devido não está em sala de aula. E outra esse período é complicado eles já estão entrando de férias e fica difícil interromper as aulas da professora, mas valeu o curso foi muito legal e nos acrescentou muitos conhecimentos.

        ResponderExcluir